bacará

RESTINGAS LUTAM CONTRA PLANTAS EXÓTICAS E CRISE DO CLIMA

Restingas fixam praias, dunas e mangues e, mesmo protegidas em lei, desaparecem pela urbanização, especulação imobiliária, turismo praiano e contaminação biológica.

Plantas exóticas invadem as restingas e reduzem sua capacidade de resistir a temporais, a ressacas e à elevação do nível do mar, efeitos turbinados pela crise global do clima.

Isso é um grande problema, poisas restingas, sobretudo as dunas frontais, a primeira elevação a partir da praia, protegem a costa, casas e pessoas desses eventos extremos.

No litoral brasileiro todo há restingas invadidas por plantas exóticas, sobretudo em áreas mais antropizadas. No Sul, invasões são potencializadaspor mais calor e mais chuvas.

Plantas exóticas invasoras ameaçam a flora e a fauna nativas, incluindo espécies raras como o lagartinho-da-praia (Liolaemus occipitalis) e a perereca-de- bromélia(Xenohyla truncata).

Frutos e sementes de plantas exóticas invasoras são espalhados pelo vento, água, pássaros e morcegos, mas a mão humana é o grande estopim das invasões biológicas globais.

Conter as invasões dependede monitoramento e controle permanentes, bem como da restauração de restingas como ambientes protetores e abrigos de biodiversidade.

ReportagemAldem Bourscheit

EdiçãoDaniele Bragança

Fotos:Rafael Barbizan Sühs, Duda Menegassi, Instituto Hórus, André Ganzarolli Martins/CC

bacará Mapa do site

1234