Salada Verde

Mapeamento inédito identifica cerca de 200 brigadas voluntárias no país

Levantamento feito pelo IPÊ aponta a presença de brigadas voluntárias em todas as regiões do país, que ajudam a prevenir e combater incêndios em áreas naturais

Duda Menegassi·
30 de janeiro de 2024
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A prevenção e o combate a incêndios em áreas naturais no Brasil conta não apenas com brigadistas de órgãos ambientais e bombeiros. Uma importante peça dessa força-tarefa está no voluntariado. Um mapeamento inédito, realizado pelo IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas, identificou cerca de 200 brigadas voluntárias espalhadas por todas as regiões do país, que atuam para prevenir e combater os incêndios. A maioria das brigadas mapeadas estão no estado da Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Pará e Mato Grosso do Sul.

Parte do trabalho de prevenção envolve o uso do próprio fogo como instrumento de manejo e conservação da natureza, através de queimas prescritas e controladas – é o chamado Manejo Integrado do Fogo, ou MIF. A pesquisa realizada pelo IPÊ também catalogou instituições que apoiam o voluntariado em atividades relacionadas ao MIF e quais as áreas mais vulneráveis no país, de acordo com o histórico da ocorrência de incêndios e a necessidade de proteção de áreas naturais mais vulneráveis.

“Os mapas gerados a partir desses índices poderão servir como indicativo de locais de maior vulnerabilidade, indicando a necessidade de atenção especial aquelas áreas, visando atividades distintas, como o fomento de criação de brigadas voluntárias, ou o fortalecimento institucional das já existentes, reconhecendo e valorizando a importância do seu trabalho”, afirma Fernando Rodovalho, especialista em MIF do IPÊ.

Além disso, o levantamento também identificou centenas de voluntários que atuam de forma individual ou coletiva em diversas atividades ligadas ao Manejo Integrado do Fogo, conta Angela Pellin, coordenadora de projetos do IPÊ. “Como prevenção e combate aos incêndios florestais, educação ambiental e recuperação de áreas degradadas, dentre diversas outras atividades, incluindo voluntários indígenas, ribeirinhos, agricultores familiares, extrativistas e quilombolas”, detalha a coordenadora.

O levantamento faz parte do projeto Voluntariado no Manejo Integrado do Fogo (MIF), que atua também na construção de uma estratégia federal de voluntariado no MIF, além de reforçar a importância da aprovação do projeto de lei que estabelece a Política Nacional de Manejo do Fogo – em tramitação no Senado Federal.

“A Política Nacional do MIF incentivará o Programa de Brigadas Florestais, e trará maior segurança jurídica para a criação e atuação de brigadas voluntárias e particulares ou privadas. Também estabelecerá as diretrizes para a formação de recursos humanos capacitados, equipados e organizados para a implementação dos planos de manejo integrado do fogo, promovendo maior reconhecimento e valorização desse pessoal”, destaca Angela Pellin.

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica.

Leia também

Notícias
24 de novembro de 2023

A voz – e a força – das mulheres indígenas no combate e prevenção de incêndios

Encontro inédito reuniu cerca de 50 mulheres brigadistas de quatro povos indígenas para trocar experiências e discutir ações de manejo integrado do fogo

Salada Verde
16 de novembro de 2023

Evento sobre Manejo Integrado do Fogo reúne voluntários das cinco regiões do Brasil

Workshop teve como objetivo a discussão e estruturação de estratégias para o futuro do voluntariado no Manejo Integrado do Fogo. Evento ocorreu em Brasília no início de novembro

Reportagens
7 de julho de 2021

Queimar é melhor do que incendiar, a estratégia do Manejo Integrado do Fogo

Conhecimento tradicional de manejo do fogo é essencial para o controle e prevenção dos incêndios. Projeto que institui a política nacional de manejo integrado do fogo está parado no Congresso desde 2019

Mais de jogatina

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.