Salada Verde

Justiça libera concessão de serviços no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

Em nota, o Governo do Mato Grosso disse ter desistido da concorrência pela concessão na área protegida federal

Aldem Bourscheit·
30 de janeiro de 2024
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A Justiça Federal acatou um recurso do ICMBio e deixou correr o processo para conceder serviços no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso. O Governo Estadual diz ter jogado a toalha e desistido da licitação.  

Propostas de concessão no parque nacional foram recebidas ontem (29) após a decisão da juíza Rosimayre Gonçalves de Carvalho, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, confirma o ICMBio. O processo havia sido suspenso na quinta (25) a pedido do governo Mauro Mendes (União).

O estado alegava falhas e irregularidades no conteúdo e na divulgação do edital para a licitação na reserva federal, bem como potenciais prejuízos à quem vencesse a disputa. Uma das interessadas era a MT Par, empresa de economia mista cuja sócia majoritária é a administração de Mato Grosso.

Frente à batida de martelo do judiciário federal, o governo estadual afirma em nota divulgada ontem (29) que desistiu de participar do leilão para concessão do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, por “muita resistência” e “relacionamento desgastado” com o ICMBio.

“Há 3 anos o Governo do Estado de Mato Grosso tem lutado para ter a oportunidade de fazer os investimentos no Parque de Chapada. Falamos com várias autoridades federais nesses anos, movemos ações no Tribunal de Contas da União, Justiça Federal, entre outros, sempre com o objetivo de poder investir e potencializar os atrativos naturais do parque, sem precisar cobrar tarifa elevada de até R$ 100, que está proposta na concessão”, destaca o Governo Estadual.

Ao mesmo tempo, a derrota do governo Mauro Mendes (União) sobre a concessão da reserva federal pode influenciar a tramitação na Assembleia Legislativa do Mato Grosso de uma proposta para “estadualizar” a gestão do parque da Chapada dos Guimarães. O texto quase foi votado no fim de 2023.

Os 32,6 mil ha de Cerrado daquela unidade federal de conservação abrigam nascentes de rios formadores do Pantanal e que abastecem pessoas e economias, além de 659 espécies de plantas, 44 de peixes, 242 de aves e 76 de mamíferos.

  • Aldem Bourscheit

    Jornalista cobrindo histórias sobre Conservação da Natureza, Crimes contra a Vida Selvagem, Ciência, Comunidades Indígenas e ...

Leia também

Notícias
16 de outubro de 2023

Estadualizar gestão do Parna da Chapada dos Guimarães é inconstitucional, diz ICMBio

A proposta foi aprovada em caráter terminativo numa Comissão do Senado e agora será avaliada na Câmara dos Deputados

Reportagens
9 de outubro de 2023

Chapada dos Guimarães (MT): área frágil sob forte pressão

Governo estadual quer estadualizar o parque federal, cujas características naturais exigem cuidados muito especiais de uso

Salada Verde
4 de outubro de 2023

Postergada votação sobre a “estadualização” do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

Proposta de política para economia circular de plásticos também teve sua apreciação adiada em comissão do Senado

Mais de Golden Joker

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.