Notícias

O segundo turno da doninha-de-patas-pretas

Uma vez consideradas extintas globalmente, as doninhas retornam graças à esforços de conservação. Infelizmente, o perigo à sobrevivência ainda existe.

Redação Double·
9 de janeiro de 2015·9 anos atrás

Doninha-de-patas-pretas ([i]Mustela nigripes[/i]) fotografada no norte do Colorado, EUA. A agência do governo Fish and Wildlife Service conduz um programa de criação em cativeiro e reintrodução da espécie na natureza. Foto:
Doninha-de-patas-pretas ([i]Mustela nigripes[/i]) fotografada no norte do Colorado, EUA. A agência do governo Fish and Wildlife Service conduz um programa de criação em cativeiro e reintrodução da espécie na natureza. Foto:

Adoninha-de-patas-pretas(Mustela nigripes) é uma espécie de mustelídeo nativa das regiões centrais da América do Norte, do sul do Canadá ao norte do México. Também conhecida como furão-do-pé-preto, a espécie entrou em declínio populacional ao longo do século XX devido à queda drástica da população de cães-da-pradaria e à peste silvestre. As doninhas são mamíferos carnívoros muito dependentes dos cães-da-pradaria, que representam 91% de toda sua dieta. Por muito tempo, os cães foram caçados como pragas por serem considerados como ameaça às colheitas e, consequentemente, as doninhas sofreram com a escassez de alimento até serem consideradas Extintas na Natureza em 1987. Apesar disto, através de um esforço de refaunação realizado entre 1991 e 2008, foi possível a reintrodução da espécie que atualmente conta com cerca de 1.000 indivíduos adultos. A espécie é considerada Em Perigo de ExtinçãopelaLista Vermelha da IUCN porque, apesar da retomada da população, ainda há as ameaças da perda de habitat, das reduzidas fontes de alimento (populações de cães-de-pradaria) e de doenças.

 

 

Leia Também
A baleia-comum hoje é baleia-rara
Os gigantescos perigos para a tartaruga-de-couro
Atum-rabilho: caiu na rede, está em extinção

 

 

 

 

Leia também

Notícias
15 de dezembro de 2023

Em carta a servidores, presidente do ICMBio diz que indiciamento em CPI é ataque ao órgão

CPI controlada por ruralistas indicia Mauro Pires por consultoria na área de licenciamento enquanto esteve afastado, entre 2012 e 2015. Associação de servidores também reage

Notícias
15 de dezembro de 2023

Entidades e ambientalistas divulgam repúdio à priorização dos combustíveis fósseis na matriz energética

Os mais de 100 signatários do manifesto criticam a política energética brasileira, citam sinalizações estatais negativas e cobram compromissos ambientais

Salada Verde
15 de dezembro de 2023

E-book lançado no COP 28 apresenta soluções para tornar as cidades mais azuis

Elaborada pela Aliança Brasileira pela Cultura Oceânica, publicação busca nortear as cidades no caminho da sustentabilidade relacionada ao oceano

Mais de Double

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.